Rio de Janeiro: 6 lugares para fugir do comum

O Rio de Janeiro, onde a Pier já ultrapassou a marca de mil membros, enche os olhos e o coração. São praias, montanhas e uma vida boêmia que convida a aproveitar os pequenos prazeres do dia a dia. Você pode curtir todos os seus cartões-postais, mas, se quiser ir além das calçadas de Copacabana, do disputado Cristo Redentor e do bondinho do Pão de Açúcar, a cidade também tem muito a oferecer.

Confira a seguir 6 dicas de passeios pela capital fluminense que merecem uma visita. Só não esqueça de levar seu celular para registrar e compartilhar com os amigos as suas descobertas!

Forte Duque de Caxias

No Rio de Janeiro, o Forte de Copacabana é o mais famoso. Mas, do outro lado dessa praia tão famosa por seus calçadões, fica mais uma atração interessante: o Forte Duque de Caxias (conhecido ainda como Forte do Leme). Esse ainda é um ponto pouco visitado pelos turistas, apesar da linda vista que oferece — dali se vê as cores do oceano, o Pão de Açúcar e a Praia Vermelha.

A chegada até lá é feita por um caminho de paralelepípedo no meio da mata. No topo da subida de 800 metros fica o forte, construído entre 1776 e 1799 para defender a cidade de invasores holandeses e franceses. O prédio atual e os canhões posicionados ao longo dos muros são da última reforma, feita em 1930.

Real Gabinete Português da Leitura

Uma biblioteca impressionante que abriga o maior acervo de obras portuguesas fora de Portugal. O prédio foi erguido em 1880 e sua arquitetura encontrou inspiração no estilo neomanuelino, importante em terras lusitanos no século 16.

Ali, a decoração mostra motivos náuticos, que lembram a época das grandes navegações. Leve seu celular para registrar não só a parte externa, mas, principalmente, a área interna, que inclui uma claraboia, um candelabro belíssimo e extensos corredores de livros.

Arco do Teles

Talvez você já conheça ou tenha ouvido falar dos Arcos da Lapa. Pois saiba que há outra passagem na cidade que também merece uma visita. O Arco do Teles é do século 18 e foi erguido para ligar a Praça XV à atual Rua do Ouvidor.

Antigamente, o local abrigava a residência da família Teles de Menezes. Hoje, é uma viela charmosa apenas para pedestres, cheia de barzinhos, restaurantes e ateliês.

Museu Internacional de Arte Naïf

Se você quer respirar um pouco de cultura e arte, que tal ir até esse museu do bairro Cosme Velho? Suas coleções brindam a Arte Naïf, estilo que se refere à pintura de técnica livre de artistas sem formação acadêmica.

O museu, que possui um acervo de mais de 5 mil obras de artistas brasileiros e estrangeiros, é o maior dedicado a essa corrente artística no país.

Ilha de Gigoia

Um refúgio caiçara em plena Barra da Tijuca. Com apenas 3 mil habitantes, a Gigoia é perfeita para fugir da loucura da cidade e buscar paz e boas energias. A pequena ilha faz parte do arquipélago da Lagoa de Marapendi e, para chegar lá, é preciso entrar a bordo de um barco.

A viagem vale a pena: você poderá fotografar casas de madeira, cercadas de muito verde, e curtir deliciosos pratos de frutos do mar em um dos muitos bares e restaurantes do local. Não se esqueça de ficar até o sol se pôr, porque a vista é espetacular.

Bosque da Barra

Outro lugar instagramável na Tijuca, o Bosque da Barra era um dos lugares favoritos do cantor Tim Maia. Um dos motivos pode ser o sentimento de tranquilidade que o espaço oferece em meio à agitação do bairro.

Prepare-se para caminhar por trilhas de terra ou saibro, no meio de muito verde e pequenos saguis, já que o parque também tem atua como reserva ecológica.

Deixe uma resposta