Mindfulness, a arte de focar no presente

Será que você consegue se concentrar, de verdade, no que está fazendo agora? Ou enquanto lê este texto, por exemplo, sua mente começa a vagar por outras preocupações e coisas que precisa fazer?

Se você respondeu sim para a segunda pergunta, não se preocupe: saiba que não está sozinho. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Harvard mostra que durante 47% do tempo as pessoas agem no piloto automático.

Mas existe uma técnica para trazer seu pensamento para o momento presente. É o Mindfulness, um estado mental de atenção plena que atenua o pensamento distraído e, de quebra, ajuda a melhorar a sensação de estresse e ansiedade.

A prática é bastante acessível, só requer um pouco de treino e paciência. E vale a pena investir nela, já que apresenta diferentes benefícios, como aumento do autoconhecimento, melhora na capacidade de concentração, de memória e no sono, além de dar um gás na criatividade e diminuir a incidência de pensamentos negativos.

Aqui na Pier consideramos fundamental a promoção da saúde mental além da física. Nos preocupamos verdadeiramente em alinhar produtividade e bem-estar dentro da empresa, e estimulamos todos a fazerem o mesmo. É por isso que trazemos a seguir 5 dicas para você incluir o Mindfulness no seu dia a dia.

De olho na respiração

Para iniciar a prática de Mindfulness é importante prestar atenção à sua respiração. O objetivo é se concentrar na forma como você inspira e expira, fazendo isso de forma lenta e percebendo como ar entra e sai de seu corpo.

O exercício, que pode durar apenas 5 minutos, funciona como uma âncora para o seu foco e pode ser feito logo depois de acordar ou ao final de um dia estressante e cansativo. 

Atenção à rotina

A vida corrida, cheia de compromissos, prazos e estresse, leva o cérebro a realizar, no automático, hábitos corriqueiros como tomar banho, trocar de roupa e escovar os dentes.

Com o Mindfulness, a ideia é se concentrar apenas na ação diante de você: repare em suas mãos e no resto do seu corpo.

Que sensações essa atividade provoca? Sinta o objeto com o qual interage. Ao perceber que sua mente tenta escapar para momentos futuros ou passados, retorne a atenção para a tarefa.

Fuja das armadilhas digitais

Sabemos que o smartphone e as maravilhas da tecnologia colaboram, e muito, com o dia a dia. Tem se tornado quase impossível viver sem internet e redes sociais.

Mas é preciso estabelecer um limite saudável de uso, que pode ser prejudicial e atrapalhar na concentração, impedindo que você desenvolva um trabalho, por exemplo.

Para fugir da tentação, deixe o telefone de lado ou desligue as notificações até que tenha terminado suas tarefas.

Lembre-se de fazer intervalos

Para ser capaz de voltar sua atenção para o momento presente, é importante ter pequenas pausas ao longo do dia, especialmente entre uma demanda e outra.

Isso te ajuda a lembrar de sentir, em seu corpo e mente, as sensações provocadas pelas atividades desenvolvidas.

Faça a meditação Mindfulness

Você já pensou em incluir a meditação no seu cotidiano? A prática tem inúmeros benefícios, além do Mindfulness. Ela reduz o estresse, melhora o sistema imunológico, ajuda na qualidade do sono e contribui com a memória e o processo cognitivo.

Mesmo que você só consiga meditar por 5 minutos, se fizer disso um hábito diário já irá perceber a diferença. A dica é sentar ou deitar, o que te deixar mais confortável, em um local calmo, sem barulhos ou distrações.

Você pode voltar sua atenção para a respiração ou fazer o chamado ‘escaneamento corporal’. Nele, você analisa cada pedaço do seu corpo, um por vez, apreciando o peso e as sensações em cada membro.    

Assim como acontece no exercício de respiração, é natural que a mente se disperse e pensamentos aleatórios comecem a surgir. Tudo o que você precisa fazer é deixa-los ir embora, sem se prender ou julgar, retornando o foco para a respiração ou seu corpo.

Conte com a tecnologia e, se preciso, utilize apps de meditação para facilitar a prática. Neste post você confere algumas sugestões.

Deixe uma resposta